Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Várias formas de amor

por rita, em 18.11.15

O amor.

O amor é muita coisa.

O amor é tanta coisa.

O amor é só uma coisa?

O amor é tudo e mais alguma coisa.

Tudo se diz sobre o amor.

Tudo se sabe sobre o amor.

Tudo se faz pelo amor.

Tudo é amor.

 

Mas nem sempre o amor é amor.

Ou melhor, o amor é sempre amor.

Mas nem sempre o amor é romântico.

Porque há tantas formas de amor.

Há o amor, o primeiro amor.

Há o amor de família.

Há o amor de mãe, de pai.

Há o amor de filho.

Há o amor de irmão.

Há o amor de amigo.

Há o amor de um amigo de infância.

Há o amor de um novo amigo.

Há o amor de um melhor amigo.

Há o amor de amigo que é quase irmão.

 

E todas estas formas de amor são amor.

Podemos amar sem ser amor romântico.

Podemos admirar sem ser amor romântico.

Podemos sorrir sem ser amor romântico.

Podemos abraçar sem ser amor romântico.

Podemos brincar sem ser amor romântico.

Podemos fazer tudo, podemos amar tudo, podemos ser tudo com outra pessoa e não ser amor romântico.

Porque amar é tão simplesmente darmo-nos ao mundo. Amar é estarmos no momento. Amar é vivermos o momento, dar tudo de nós no momento. E por isso o importante é amarmos todas as pessoas, de todas as formas, todos os momentos, todos os dias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D


Pesquisar

  Pesquisar no Blog